Para evitar proliferação da Covid no Piauí, Sesapi mantém barreiras e Busca Ativa

Atualmente, são 26 barreiras e o Programa Busca Ativa atua em 220 municípios do Estado

imagem de reprodução

 imagem de reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde(Sesapi), por meio da Gerência de Atenção Básica, está mantendo os trabalhos nas barreiras sanitárias situadas no Piauí e nas divisas com o Maranhão a fim de evitar a proliferação do novo coronavírus no estado. Atualmente, são 26 barreiras entre no Piauí e divisa do Maranhão, além das barreiras no aeroporto de Teresina e nas rodoviárias. O Programa Busca Ativa está atuando em 220 municípios com 235 equipes.

Segundo a Gerente do Busca Ativa, Dília Falcão, as barreiras sanitárias nunca pararam no Piauí. “O intuito não é proibir a entrada das pessoas no Estado, mas monitorar a situação de cada pessoa para providenciar o tratamento precoce e evitar a proliferação da doença. O tratamento precoce reduz as hospitalizações e os óbitos”, afirma a gerente.

O programa Busca Ativa é uma ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), que busca identificar casos da Covid-19 ainda nãoregistrados, permitindo um acompanhamento e tratamento imediato de cada caso. Segundo o Secretário de Saúde, estamos presentes hoje em 220 municípios do Piauí com o Busca Ativa e trabalhando com 26 barreiras para rastrear os casos da Covid-19 que estejam assintomáticos ou não identificados ainda.

“Dessa forma, podemos isolar e rastrear os casos confirmados, fazendo com que se diminua o índice de transmissibilidade naquela cidade”, explica Florentino Neto. A ação é realizada por meio de uma parceria da Sesapi com os municípios que assinam um termo de adesão ao programa e passam a receber da secretaria, para uma equipe do Programa Saúde da Família, o suporte para realização do trabalho.

 

Mais de Piauí