Aos 13 anos, Rayssa Leal é a 3ª mais jovem da história a conquistar medalha de prata

imagem de reprodução

 imagem de reprodução

Após a madrugada emocionante em que conquistou a medalha de prata na estreia olímpica e na estreia do Skate street em uma Olimpíada, Rayssa Leal, 13 anos, não sabe conter a felicidade. Pelas redes sociais, na manhã desta segunda-feira (26/7), a fadinha brasileira agradeceu o apoio dos seguidores e comemorou a vitória.Logo após publicar o post, ela também utilizou a ferramenta de vídeos instantâneos do Instagram, o Story, para falar com os brasileiros. No primeiro vídeo, a atleta não fala muito, mas grita e sorri bastante, enquanto mostra a medalha. “Pegando o celular agora minha gente, olha isso aqui [mostra a medalha]”, diz. “Estou muito feliz, obrigada!! Comendo arroz e feijão, coisa boa! Let’s go”, diz.

“Fizemos história! Eu não sei explicar tudo que estou vivendo. Só sei agradecer. Obrigada Deus, obrigada família, amigos, cbsk [Confederação Brasileira Skate], e a todos vocês que torceram muito!”, escreveu.

A medalhista brasileira mais jovem da história — e a mais amada

A emoção e falta de palavras de Rayssa para descrever o que fez em Tóquio não é à toa. A maranhense é a medalhista mais jovem dos Jogos Olímpicos nos últimos 85 anos. Ao falar do Brasil, ela também quebra recorde: ela é a representante mais jovem do país em toda a história.

Conforme informação do Correiobraziliense, a notoriedade, a alegria e a diversão em praticar o esporte chamou a atenção dos brasileiros e dos estrangeiros. No Twitter, Rayssa ainda é o primeiro assunto mais comentado, com 2, 25 milhões de tuítes que citam o nome dela. No Instagram, faltam apenas 100 mil seguidores para alcançar a marca de 3 milhões de seguidores.

 Os brasileiros vibram com o talento, coragem e determinação da atleta. O conjunto, de acordo com os internautas, resultou na 'única alegria' do país, que vive momentos de tensão durante a pandemia, além do cenário político em meio às tensões.

O sucesso, no entanto, é respaldado pela admiração de um dos maiores nomes do esporte: Tony Hawk, o lendário skatista profissional que realizou o giro de 900 graus pela primeira vez em uma competição. No Instagram, ele publicou três vídeos de Rayssa em ação e um post com ela e as duas japonesas Momji Nishiya (ouro) e Fuuna Nakayama (bronze) que também subiram ao pódio.

O atleta, que tem 10 medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze no X Games, competição considerada “os Jogos Olímpicos dos esportes radicais”, é chamado de ‘Tonyzinho’ por Rayssa e ofereceu suporte para a menina em treinos antes da competição.

 

 

Fonte:Correiobraziliense

 

Mais de Esporte