Em Isaías Coelho, o Interpi concluiu a regularização dos territórios de Riacho Fundo e Queimada Grande

imagem de reprodução

 imagem de reprodução

Na data em que foi celebrado o Dia Estadual da Consciência Negra, 06 de setembro, o Instituto de Terras do Piauí - Interpi, promoveu a entrega de dois títulos definitivos de terras às comunidades Quilombolas de Riacho Fundo e Queimada Grande, no município de Isaías Coelho. A ação beneficiou mais de 300 famílias que vivem nessas comunidades.

O município foi escolhido por integrar o território onde viveu Esperança Garcia, mulher negra escravizada que se tornou símbolo da luta contra a escravidão e o racismo nos dias atuais.

O direito à terra faz parte das lutas do povo negro, por isso essa conquista é tão simbólica no dia de hoje, pois é fruto da resistência e força de um povo que emana e descende de Esperança.

Em 6 de setembro de 1770, aos 19 anos, Esperança Garcia, mulher negra escravizada, escreveu uma carta endereçada ao então governador, denunciando os maus tratos que ela e seus filhos sofriam.

Esperança Garcia nasceu em 1751, na fazenda Algodões, Nazaré do Piauí. Foi mandada para fazenda Data Poções, em Isaías Coelho, na época em que escreveu a carta.

Essas mesmas terras por onde Esperança Garcia e seus filhos viveram, resiste um povo que não se esquivou da luta pelos seus direitos, dentre eles o direito a terra.

 

Fonte:Interpi

Mais de Piauí