Depois da vitória de Flora para o TCE-PI governo vai precisar recompor a base na Alepi

imagem de reprodução

 imagem de reprodução

Foi realizada nesta quinta-feira(16) a eleição para o preenchimento do cargo de Conselheiro(a) do Tribunal de Contas do Estado (TCE) .A deputada estadual, Flora Izabel (PT), foi eleita a nova conselheira em votação bastante disputada. Flora obteve 17 votos, cinco a mais que seu concorrente direto, Wilson Brandão, que obteve 12 votos.Um voto foi em branco.

Entretanto, o grande vencedor terminou sendo o governador Wellington Dias que venceu a queda de braço contra a oposição.

Flora Izabel Nobre Rodrigues tem 58 anos e é formada em Economia e Letras, pela Universidade Federal do Piauí. Iniciou sua militância política ainda na década de 80, nos movimentos estudantis. Sempre filiada ao Partido dos Trabalhadores, foi eleita vereadora de Teresina em 1996 e 2000. Em 2002 e 2006 foi eleita deputada estadual. Nas eleições de 2010 ficou suplente, mas foi chamada para a Assembleia Legislativa após outros deputados assumirem vagas no secretariado estadual. Voltou a ser eleita deputada estadual em 2014 e 2018.

A votação foi secreta e 30 parlamentares tiveram direito ao voto. Dois deputados estaduais, José Santana (MDB) e Flávio Nogueira (PDT) desistiram da disputa.A estratégia dos dois foi vista como uma forma de valorização do voto(evitou ir para o segundo turno), já que esses dois parlamentares, seguraram as suas respectivas candidaturas até o ultimo minuto do jogo eleitoral.

Após a vitória, Flora declarou que vai trabalhar para os interesses da população sem discriminar ninguém, fiscalizando os recursos públicos e honrando o papel de conselheiro do TCE. 

Com a ida de Flora para o TCE, Warton Lacerda será efetivado como deputado estadual.

Depois da eleição, o Governador vai ter que aparar as arestas para manter a base unida.Entretanto, cogita-se nos bastidores da Alepi que ao menos o canditado derrotado,Deputado Wilson Brandão, pode romper com o governo. Apesar da força política demonstrada mais uma vez pelo Governador WD na Alepi, a base da oposição poderá sair fortalecida depois dessa eleição.Isso porque, em que pese a maioria do Governo naquela casa, desfragmentar a base faltando mais de 01 ano para as eleições poderá gerar sérios transtornos ao GWD. Um exemplo, seria a instauração de uma CPI que só precisa da minoria de um terço(10) dos votos dos parlamentares daquele casa para ser instaurada.Apesar de não correr risco de ser cassado, mas, tal atitude extrema da oposição se viesse a se concretizar poderia causar um desgaste na imagem de Wellington. 

Nesse sentido, ao menos Wilson fez um duro discurso após a derrota, afirmando que a eleição mostrou que a democracia foi derrotada pela pressão e opressão. O deputado que era Secretário de Mineração deixa claro que não pretende voltar à pasta. A declaração mostra descontentamento com a forma como o governador Wellington Dias (PT) conduziu a disputa.

 

 

Mais de Política