Professor no Piauí ganha em média 11 vezes menos que um deputado

Pesquisa realizada pela plataforma Catho sobre os profissionais da rede particular de ensino mostra as diferenças do vencimento médio nas 27 unidades da Federação

Foto de reprodução

 Foto de reprodução

Um levantamento realizado pela plataforma Catho sobre os profissionais de ensino, e divulgado ontem, no Dia do Professor, mostra a dura realidade da vida daquele profissional que é responsável pela formação e pelo futuro de gerações de cidadãos. Isso porque as médias salariais daqueles que atuam na rede de ensino privado variam de modestos R$ 1,7 mil a até R$ 5 mil. Um deputado federal, por exemplo, recebe, mensalmente, R$ 33.763 pelo exercício do mandato, sem incluir cotas como a de exercício para atividade parlamentar ou de contratação de pessoal — que podem levar os vencimentos para mais de R$ 100 mil.

No Piauí, segundo o mesmo estudo, o salário médio do professor está em R$ 3.110,70

Segundo o estudo, as unidades da Federação que oferecem a maior média de remuneração, atualmente, são Distrito Federal (R$ 5.167,64), Pará (R$ 4.341,34) e Maranhão (R$ 4.223,44). O Rio Grande do Norte é o estado que oferece a menor média de remuneração (R$ 1.798,51) aos educadores.

Quando a pesquisa divide por grau de ensino, os professores universitários são os que têm o salário mais elevado: de R$ 8.761,33. Os profissionais do ensino médio vêm bem abaixo, com remunerações de R$ 3.861,64 — para práticas pedagógicas — e de R$ 3.749,40 — para o ensino de línguas estrangeiras. Os que atuam no ensino fundamental recebem entre R$ 2.941,30 e R$ 3.035,21 para lecionar, respectivamente, educação física e matérias regulares.

 

 

Fonte:Correiobraziliense com edição da redação@Cassanoticias

Mais de Política